Leituras de Santiago a partir da crítica cinematográfica

Suéllen Rodrigues Ramos da Silva, Luiz Antonio Mousinho

Resumo


Neste artigo, observamos de que modo indivíduos da chamada “audiência especializada” reagem à complexidade narrativa do documentário Santiago (2007), de João Moreira Salles, e como interpretam, discutem e retratam as escolhas do realizador na concepção do referido texto fílmico. Para tanto, analisamos dez textos de crítica cinematográfica, partindo da visão de Braga (2006), segundo a qual a crítica veiculada no âmbito jornalístico é um dos elementos mais visíveis dos processos de circulação interacional de sentidos e estímulos produzidos diante de produtos midiáticos, apesar de não ter prevalência sobre os comentários advindos de outros dispositivos do “sistema de resposta social”. No exame das críticas selecionadas, notamos como característica predominante a “análise de conteúdo” (PENAFRIA, 2009), na qual os críticos partem do documentário enquanto relato para a realização de uma leitura centrada, em especial, na identificação temática. Vistos em conjunto, tais textos, entretanto, podem ser um auxílio para o aprofundamento de reflexões sobre o filme de Salles, e o próprio gênero documental, isto no tocante a dados como a opção pelo uso da narração e questões relativas ao personagem em produções do cinema de não-ficção. A compilação de críticas apresenta também uma diferenciação não só de juízos de valor sobre a obra, mas em nível de aprofundamento, linguagem, extensão e público para o qual são direcionadas, além de permitir que ratifiquemos outra posição de Braga, a necessária ampliação de circulação, alcance e disponibilidade de produções crítico-interpretativas em benefício da formação do espectador.

Palavras-chave


Santiago, crítica cinematográfica, cinema, documentário.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22475/rebeca.v4n2.142

Direitos autorais 2016 Rebeca - Revista Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual



REBECA - Revista Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual

voltar para a revista


A rebeca é uma publicação da SOCINE - Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual

conheça o site da SOCINE


Licença Creative Commons

 Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia