Entre deuses e mortais: a arte de contar histórias em “Santo Forte”

Autores

  • Ceiça Ferreira

DOI:

https://doi.org/10.22475/rebeca.v1n1.15

Palavras-chave:

documentário, alteridade, auto-mise-en-scène.

Resumo

O artigo sublinha a complexa relação entre alteridade e multiplicidade de sujeitos e olhares no cinema documentário. Identifica e analisa os repertórios imagéticos sobre as relações que os indivíduos desenvolvem com o sagrado, e a habilidade narrativa de personagens do filme Santo forte (Eduardo Coutinho, 1999).

Downloads

Publicado

2016-07-25

Edição

Seção

Temáticas livres