A identidade no documentário Elena

Adriano Charles Cruz

Resumo


Na “modernidade líquida”, as identidades estão em constante crise. A partir desse pressuposto, analisamos a construção discursiva da identidade no documentário Elena (2013), de Petra Costa. O filme é marcado pelo hibridismo entre o real e o ficcional e pela enunciação de mulheres, protagonistas dessa narrativa. Defendemos a hipótese que a identidade é tecida nos jogos de memória dos sujeitos em tela.

Palavras-chave


identidade, memória, documentário.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22475/rebeca.v3n1.157

Direitos autorais 2016 Rebeca - Revista Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual



REBECA - Revista Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual

voltar para a revista


A rebeca é uma publicação da SOCINE - Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual

conheça o site da SOCINE


Licença Creative Commons

 Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia