Edgar Pêra desenha ambientes documentados

Ana Isabel Soares

Resumo


A filmografia documental de Edgar Pêra (1960- ) tem vindo a consubstanciar-se na afirmação de um olhar experimental, que ao mesmo tempo regista, recria e presentifica tópicos relacionados com a cultura de Portugal. A partir do conceito de stimmung (Gumbrecht, 2012), propõem-se linhas de leitura no sentido de entender dois desses documentários – A Cidade de Cassiano (1991) e Movimentos Perpétuos – Cine-Tributo a Carlos Paredes (2006) – como obras que sugerem um stimmung próprio da cultura portuguesa. Ao mesmo tempo, afirma-se a filiação assumida por estes documentários (e, com grande probabilidade, de toda a filmografia do realizador) na história do cinema português.

Texto completo:

PDF (Português (Portugal))


DOI: https://doi.org/10.22475/rebeca.v3n2.328

Direitos autorais 2016 Rebeca - Revista Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual



REBECA - Revista Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual

voltar para a revista


A rebeca é uma publicação da SOCINE - Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual

conheça o site da SOCINE


Licença Creative Commons

 Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia