Espaço-Quilombo: Notas sobre mostras e festivais de Cinema Negro no Nordeste Brasileiro.

Autores

  • Laila Thaíse Batista de Oliveira Universidade Federal de Sergipe Universidade Federal da Bahia https://orcid.org/0000-0002-4027-6891
  • Luciana Oliveira Vieira Universidade Federal de Sergipe
  • Naira Évine Pereira Soares Universidade Federal da Bahia Universidade do Estado da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.22475/rebeca.v11n1.779

Palavras-chave:

aquilombamento, cinema negro, nordeste, espaço-quilombo.

Resumo

O artigo realiza um levantamento das mostras e festivais de cinema negro na região Nordeste e analisa os modos de organização dessas equipes como espaços de aquilombamentos, preservando locais de encontro e (re)existência do cinema negro, articulando essa discussão ao pensamento de Beatriz Nascimento sobre o conceito de quilombo como resistência cultural. Neste sentido, fazemos também uma breve reflexão histórica sobre a construção
social do Nordeste, apresentando um estudo inicial sobre as estratégias de sobrevivência que esses eventos negros vêm desenvolvendo diante da ausência histórica de investimento público cultural na região. Nessa pesquisa inicial foi possível analisar dados relacionados a gênero e raça nas lideranças desses eventos, período de surgimento, modos de financiamento e estados onde estão localizados. Em pouco mais de 7 anos a região Nordeste já conta com 9 mostras e festivais de cinema negro, representando assim um importante cenário para este cinema no Brasil.

Biografia do Autor

Laila Thaíse Batista de Oliveira, Universidade Federal de Sergipe Universidade Federal da Bahia

Laila Oliveira é Jornalista, mestra em Comunicação (PPGCOM/UFS), doutoranda em Sociologia (PPGS/UFS) e Estudos
étnicos e africanos (Pós-Afro/UFBA). E-mail: lailathaise@hotmail.com

Luciana Oliveira Vieira, Universidade Federal de Sergipe

Luciana Oliveira Vieira é doutoranda em Sociologia (UFS) e Professora substituta do curso de Publicidade e Propaganda (DCOS/UFS). É cineasta e co-idealizadora da EGBE – Mostra de Cinema Negro de Sergipe, e integra a APAN – Associação dos Profissionais Negros do Audiovisual Negro. E-mail: luoliveira.vieira@gmail.com

Naira Évine Pereira Soares, Universidade Federal da Bahia Universidade do Estado da Bahia

Naira Soares é doutoranda em Crítica Cultural (UNEB) e em Cultura e Sociedade (UFBA), mestre em Cinema pela UFF. É documentarista, pesquisadora e mobilizadora de recursos na Associação da comunidade quilombola do Barroso. Integra a APAN e o Arquivo Lésbico Brasileiro. E-mail: nairasoares@id.uff.br

Downloads

Publicado

2022-07-29

Edição

Seção

Dossiê