A escritura do som em sua inscrição na literatura e no cinema: o leitmotiv e o suspense em Rebecca

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22475/rebeca.v6n2.438

Palavras-chave:

cinema, literatura, Rebecca, som

Resumo

Os estudos interartes viabilizam a apreensão dos signos contidos num locus intermediário que revela as nuances do diálogo entre as artes. A escritura do som na literatura permite o acesso daquilo que, embora não esteja contido no texto escrito, faz parte do caráter literário da obra e vem à tona no instante da recepção do texto. No cinema, essa escritura revela o alcance semântico da trilha sonora, em suas dimensões concreta e subjetiva, na composição das cenas. O presente estudo objetiva realizar uma análise do leitmotiv na formação do suspense em Rebecca, romance de Daphne Du Maurier, e em sua adaptação cinematográfica, de Alfred Hitchcock, propondo uma reflexão acerca do lugar do som no espaço romanesco e na arte cinematográfica. 

Biografia do Autor

Sylvia Cristina Toledo Gouveia, Universidade de Brasília - UnB

Doutoranda em Literatura na Universidade de Brasília, Mestre em Literatura e Outras Artes pela Universidade Federal de Santa Catarina, Bacharel em Direito pela Universidade do Vale do Itajaí e em Letras pela Universidade de Brasília. É pesquisadora integrante do Grupo de Estudos em Literatura e Cultura –LitCult/UnB, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Literatura da Universidade de Brasília.

Downloads

Publicado

2018-07-24

Edição

Seção

Temáticas livres