Era o Hotel Cambridge - Entre a reforma e a demolição

Pedro Pereira Drumond

Resumo


O artigo examina como a dramaturgia de Era o hotel Cambridge (Eliane Caffé, 2016) se orienta à constituição de zonas de indiscernibilidade e espaços de incerteza. Para isso, identifica estratégias de realização que tentariam se colocar à altura das demandas conceituais e sensíveis do mundo histórico ao qual intercede: um edifício entre a reforma e a demolição, ocupado pelas vidas incertas dos trabalhadores sem teto de um movimento social de luta por moradia.


Palavras-chave


era o hotel cambridge, cinema brasileiro contemporâneo, documentário

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22475/rebeca.v9n1.648

Direitos autorais 2020 Pedro Pereira Drumond

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

REBECA - Revista Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual

voltar para a revista


A rebeca é uma publicação da SOCINE - Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual

conheça o site da SOCINE


Licença Creative Commons

 Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia