Memória e ação com o CachoeiraDoc: um festival de cinema com e como política pública

Autores

  • Amaranta Cesar Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
  • Leonardo Figueiredo Costa Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.22475/rebeca.v10n2.780

Palavras-chave:

Festival de cinema, Política pública, Documentário, Cachoeira.

Resumo

Através de uma perspectiva descritiva e analítica endógena, o presente artigo oferece uma reflexão sobre o CachoeiraDoc - Festival de Documentários de Cachoeira, evento criado em 2010 pelo Grupo de Estudos e Práticas em Documentário (Gepdoc) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), em parceria com a Ritos Produções, produtora cultural baiana, na cidade histórica do interior da Bahia. Pioneiro no gênero no Nordeste do Brasil, o CachoeiraDoc se relaciona, desde sua origem, com políticas públicas em educação e cultura, que foram fundamentais para descentralização dos investimentos estatais nesses setores e, consequentemente, para a recente dinamização dos pressupostos epistemológicos que tem organizado esses campos de produção de saber. A partir de uma abordagem sócio-antropológica do cinema, nossa intenção é relatar a experiência do festival, a partir da materialidade política que o tornou possível, enfatizando as relações estabelecidas com instrumentos públicos de fomento e financiamento. Nos empenhamos ainda em esboçar um quadro conceitual através do qual seja possível pensar os festivais de cinema como política pública, a fim de oferecer, assim, uma contribuição para o novo campo de estudos de festivais no Brasil.

Downloads

Publicado

2021-11-27

Edição

Seção

Dossiê