A leitura figurativa do Movimento Armorial a partir da significação da vinheta de abertura de A Pedra do Reino (2007)

Autores

  • Cristiane Passafaro Guzzi
  • Maria de Lourdes Ortiz Gandini Baldan

DOI:

https://doi.org/10.22475/rebeca.v4n1.178

Palavras-chave:

Movimento Armorial, tradução intersemiótica, Luiz Fernando Carvalho, vinheta de abertura.

Resumo

Pretende-se, com este artigo, a partir da significação apreendida na vinheta de abertura da minissérie A Pedra do Reino (2007), do diretor Luiz Fernando Carvalho, delinear de que modo determinadas características exploradas pelo Movimento Armorial foram revestidas na transposição imagética do Romance D’ A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta (1970), do escritor Ariano Suassuna.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-07-25

Edição

Seção

Temáticas livres