Um festival para as chanchadas? As conexões entre o Festival Cinematográfico do Distrito Federal e as comédias musicais (1953-1959)

Autores

  • Carlos Eduardo Pinto de Pinto UERJ

DOI:

https://doi.org/10.22475/rebeca.v10n2.803

Palavras-chave:

Chanchadas, Rio de Janeiro, Festival Cinematográfico do Distrito Federal, capitalidade.

Resumo

O artigo aborda a boa recepção obtida por algumas chanchadas ao longo da existência do Festival Cinematográfico do Distrito Federal. Criado por decreto em 1951 pela Secretaria de Turismo do Rio de Janeiro, com o objetivo de premiar obras que apresentassem uma visão atrativa da cidade, teve sua primeira edição realizada apenas em 1953, mantendo constância até 1959, penúltimo ano em que o Rio de Janeiro ocupou o posto de capital da República.  Em sete edições, o festival atribuiu o prêmio de melhor filme a quatro chanchadas, agraciadas também com troféus de melhor direção, argumento, roteiro e atuação. Tais dados chamam atenção por si, dada a visão negativa que imperava a respeito desse gênero entre a crítica especializada – o que os resultados das premiações permitem matizar. Contudo, os liames dos filmes com um imaginário sobre a capital, que era incentivado pelo governo federal por meio do concurso, também são levados em consideração, cogitando-se que o caráter “carioca” do gênero apresentava algum apelo às expectativas oficiais.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Pinto de Pinto, UERJ

Professor de História do Brasil Republicano no Departamento de História do IFCH/UERJ.

Downloads

Publicado

2021-11-27

Edição

Seção

Dossiê